Cidade De Cotia.jpgCotia é um município brasileiro do estado de São Paulo, Microrregião de Itapecerica da Serra, na Zona Sudoeste da Região Metropolitana de São Paulo, em conformidade com a lei estadual nº 1.139, de 16 de junho de 2011[8] e, consequentemente, com o Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado da Região Metropolitana de São Paulo (PDUI)[9]. A população estimada em 2014 era de 225 306 habitantes[10] e sua área é de 323,89 km², o que resulta numa densidade demográfica de 620,6 hab/km². Localiza-se às margens do rio Cotia, afluente do Rio Tietê.

É considerada uma área de expansão dos bairros residenciais da Região Metropolitana de São Paulo, na direção oeste. Foi conhecida como "Cidade das Rosas" em virtude da Fazenda Roselândia, um antigo patrimônio histórico, onde havia o cultivo e a comercialização de rosas e outras espécies de flores. A área onde existia a fazenda está em fase de loteamento para a construção de um condomínio horizontal. Atualmente, Cotia é um dos municípios mais ricos e desenvolvidos da região à qual pertence. Conta também com muitos condomínios, entre eles alguns luxuosos, principalmente no distrito de Granja Viana, um subúrbio nobre da região. Muitos residentes de Cotia trabalham em São Paulo, o que gera um intenso tráfego de veículos e congestionamentos constantes na Rodovia Raposo Tavares. Muitos desses condomínios foram criados ao longo da década de 1990 como bolsões residenciais, e algumas ruas antes públicas foram tornadas particulares. Geralmente, com exceção do serviço de coleta de lixo, todos o trabalho de manutenção da rua (segurança, recapeamento, etc.) é feito por empresas particulares. O modelo recebe críticas por supostamente infringir o direito de ir e vir, por privatizar espaços públicos e por impor o pagamento de mensalidades aos moradores; por outro lado, é defendido por trazer mais segurança às ruas.[11]

A partir dos anos 2010, a tendência em Cotia foi a criação de condomínios horizontais, com casas de metragens relativamente pequenas e voltadas para o público de padrão médio, geralmente oriundo das Zonas Sul e Leste da cidade de São Paulo.[12]


A economia da cidade é bem variada, tendo como destaque os setores industrial e agrícola.

No setor industrial localizado ao longo da Rodovia Raposo Tavares e seus arredores, os produtos mais importantes são de materiais elétricos, químicos, cerâmicos, brinquedos, têxteis, explosivos, alimentos, vinho, aguardente e máquinas agrícolas.

Na agricultura merecem destaque a batata, tomate, milho, feijão, alho e frutas diversas, sendo a maioria proveniente de Caucaia do Alto. A avicultura também é desenvolvida no município.

Em 2014, o município dispunha de 1.200 empresas licenciadas (micro, pequenas, médias e prestadores de serviços) e, até o 1º trimestre de 2015, tinha 6.186 microempreendedores individuais.[13]

Turismo

Templo Zu Lai, o maior templo budista da América Latina.



O Templo Zu Lai, inaugurado em 5 de outubro de 2003, está localizado na cidade de Cotia, no km 28 da Rodovia Raposo Tavares, sendo ele o maior templo budistada América Latina e um importante ponto turístico para a cidade.

Clima

O clima do município, como em toda a Região Metropolitana de SP, é o subtropical. A média de temperatura anual gira em torno dos 18 °C, sendo o mês mais frio julho (Média de 14 °C) e o mais quente fevereiro (Média de 22 °C). O índice pluviométrico anual fica em torno de 1.400 mm.


Transporte Público

Terminal Rodoviário:

  • Terminal Metropolitano de Cotia (EMTU):

Possui linhas que ligam à cidade de São Paulo, região Metropolitana de São Paulo e aos bairros da cidade de Cotia.

Tire suas dúvidas